sábado, novembro 11, 2006

Mulheres versus Matemática

Um matemático pensa A, diz B e escreve C. Uma mulher faz A, diz que fez B e julga que pensou C.

3 comentários:

jpneves disse...

Sim, há uma espécie de incompatibilidade. Talvez se possa dizer que há algo de semelhante no oriental e numa mulher. Ver o cuidado do homem oriental com a relação. O que para nós, ocidentais, parece ser algo de exagerado. Tudo indica que é um fenómeno explicado, até certo ponto, pelo funcionamento de cérebro. Será?


"Pesquisadores, dirigidos pelo Dr. Bennett A. Shaywitz, um professor de Pediatria na Faculdade de Medicina da Universidade de Yale, descobriram que o cérebro das mulheres processam a linguagem verbal simultaneamente nos dois lados (ou hemisférios) do cérebro frontal, enquanto que os homens tendem a processá-la apenas no hemisfério esquerdo. Eles realizaram imagens de tomografia por ressonancia magnética planar funcional de 38 cérebros de indivíduos dextros (19 homens e 19 mulheres). A diferença foi demonstrada em um teste em que os sujeitos deviam ler uma lista de palavras sem sentido e encontram suas rimas (7). É curioso observar que os orientais que usam idiomas escritos baseados em figuras (isto é, os ideogramas) tendem também a utilizar ambos os hemisférios cerebrais, independentemente do gênero".
in: http://www.cerebromente.org.br/n11/mente/eisntein/cerebro-homens-p.html

Luís disse...

"Mesmo assim “experimentos de laboratório e estudos clínicos indicam claramente que a leitura do chinês requer, para a identificação de seus morfemas­caracteres, uma alocação de funções cerebrais, localizadas entre os hemisférios cerebrais direito e esquerdo, um tanto diferente daquela que os leitores da Europa Ocidental e os leitores de alfabetos fonéticos orientais usam para a identificação de palavras” (Saenger, 1995).

in:

http://www.geocities.com/gazyandraus

http://www.geocities.com/gazyandraus/projeto_hq_mente2.htm

redonda disse...

2ª tentativa para escrever este comentário (vou tentar lembrar-me do que tinha escrito antes e só espero que depois não apareçam os dois comentários):

Primeiro terei escrito algo como "Caramba, comentários anteriores são ainda mais densos que o post" e depois:
"Eu gostei de matemática no liceu e até tirei boas boas e vinha preparada para comentar que com tantas discrepâncias entre o que se pensa, se diz, se escreve, se faz, se diz que se fez e se julga que se pensa, as mulheres seriam boas matemáticas :)"
Estou a citar-me ou a copiar-me a mim mesma...